Wellington Campos

Coluna do Wellington Campos

Veja todas as colunas

Alisson, o goleiro do mundo

24/09/2019 às 10:42
Alisson, o goleiro do mundo

O prêmio da FIFA dos melhores do ano mostrou Lionel Messi pela sexta vez como o craque. A surpresa foi a ausência de Cristiano Ronaldo na lista.

Sobre Neymar, é torcer para uma temporada sem lesão ou fratura para figurar entre os nomes famosos do futebol.

O Brasil apareceu disputando o melhor goleiro com dois da Seleção Brasileira, Alisson e Ederson. Deu o arqueiro do Liverpool, campeão da Europa.

O interessante na consagração do Alisson e a presença de Ederson na premiação é o crescimento da posição no futebol brasileiro. Hoje somos exportadores de goleiros.

Sou da época em que os nossos clubes traziam de fora. Argentinos, uruguaios e outros foram ídolos de suas torcidas. Ortiz no Galo, Andrada no Vasco, Rodolfo Rodrigues no Santos, Cejas, Fillol, Mazurkiewicz, para citar alguns.

Hoje, sobram bons goleiros para jogar no time do técnico Tite. O mais injustiçado foi Fábio, do Cruzeiro. Mesma sina de Raul, o goleiro da camisa amarela, que deu grandes títulos ao time celeste e ao Flamengo e que foi esquecido pelo mestre Telê Santana na copa da Espanha em 1982 após ter sido campeão mundial com o rubro-negro.

Alisson evidencia o crescimento dos nossos “guarda redes”, como se diz em Portugal, no momento em que garimpamos laterais pelos dois lados do campo.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link