Notícias

PBH detalha segunda etapa de obras na avenida Vilarinho, que terá desapropriações

Por Redação , 14/02/2020 às 08:37
atualizado em: 14/02/2020 às 09:24

Texto:

Foto: Erika Oliveira/ Itatiaia
Erika Oliveira/ Itatiaia
00:00 00:00

Moradores de alguns bairros do entorno da avenida Vilarinho, na região de Venda Nova, lado Leste de Belo Horizonte, serão retirados de casa para obras de prevenção de enchentes. O decreto foi publicado pela Prefeitura de BH nessa quinta-feira (13) e o processo de desapropriação dos imóveis começa nos próximos dias. Henrique Castilho, superintendente de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), detalhou em entrevista ao Jornal da Itatiaia 1ª edição desta sexta-feira as etapas das obras.

Ouça a entrevista completa 

“A primeira etapa começou no ano passado, que é o Lareira/ Marimbombo (córregos), que desaguam no Nado. Ali vão ter duas bacias de 30 mil metros cúbicos de água que vão reter lá acima, a montante.  A previsão de término é em meio do ano que vem. A segunda parte, estamos começando agora após o Carnaval”.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Superintendente da Sudecap, Henrique Castilho explica a segunda etapa de obras na avenida Vilarinho. Mais informações em Itatiaia.com.br

Uma publicação compartilhada por Rádio Itatiaia (@itatiaiaoficial) em 14 de Fev, 2020 às 2:46 PST

No local, será implantada uma estrutura de contenção em forma de caixa, com área de cerca de 2.800m², para captação da água que escoa por cima da via nas chuvas fortes. A caixa tem o objetivo de diminuir este volume de água excedente que corre superficialmente devido à insuficiência das redes de microdrenagem da região.

A terceira etapa da obra prevê a ampliação da capacidade de armazenamento de água excedente em pontos estratégicos dos córregos Nado e Vilarinho. Serão implantados novos reservatórios e ampliadas as capacidades dos outros quatro que já existem na região. 

“Esses grandes reservatórios, cada um são 115 milhões de litro de água que vai reter. Isso quer dizer que a água que vier a mais vai cair dentro do reservatório, vai reter essa água lá dentro”.

Representantes da Sudecap, BHTrans, Cemig e Copasa fizeram visita técnica ao local nessa quinta-feira (13) na avenida Vilarinho, em Venda Nova. O início dos trabalhos está previsto para março, com investimento de aproximadamente R$ 20 milhões. Ainda não se sabe quantas pessoas terão que sair do local.

As obras previstas foram planejadas considerando a mitigação das cheias para os tempos de retorno de 10, 25 e 50 anos, gradativamente. Segundo a PBH, a expectativa é que as intervenções propostas amenizem os problemas de inundações na região, retendo grandes volumes de água das chuvas, proveniente das vazões excedentes à capacidade do sistema de macrodrenagem, nas proximidades dos locais onde elas são geradas, sem a transferência de vazões para jusante, conforme diretrizes do Plano Diretor de Drenagem de Belo Horizonte.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link